Depoimentos sensibilizam para um trânsito mais seguro


Meu marido foi comprar a mistura para o almoço e nunca mais retornou”. Com estas palavras que a moradora de Floriano, Rita Ramos da Silva, 72 anos, deu seu depoimento em palestra de educação de trânsito para idosos no distrito maringaense na manhã desta terça, 12.

A viúva lembrou do acidente que vitimou seu esposo no distrito. Um automóvel colidiu com a motocicleta do marido, o qual faleceu depois de dias internado em uma UTI. “Ele era meu companheiro, pai dos meus filhos e que nunca mais poderei vê-lo”, lembrou dona Rita.

A palestra sobre educação de trânsito dos idosos é realizada pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e apresenta os cuidados necessários para a faixa etária. “Trabalhamos principalmente a conscientização sobre o uso do cinto de segurança, muitos acham que dentro de cidade pequena não é necessário, a travessia de faixa, na maioria das vezes feita pela diagonal e fora da faixa, e a atenção ao sinal do pedestre”, explica o agente de trânsito Claudinei Andriani Pires.

Outros participantes da palestra também deram depoimentos e fizeram suas considerações. Para dona de casa Cleide Tesolin, 73 anos, os passageiros de ônibus em viagens intermunicipais devem utilizar o cinto de segurança. “Nessas excursões com romeiros e outras viagens com idosos, poucos usam o cinto”, observa.

Já Luzia Pelizer de Lima, 69 anos, lembra que muitos moradores do distrito se deslocam para compras e consultas médicas em Maringá e devem ter mais cuidado nas rodovias. “Floriano também não é mais o mesmo de 30 anos atrás e os moradores precisam respeitar as placas e dirigir com mais calma”, acrescenta.

Com o objetivo de fazer compras que Marilda Cacilda de Oliveira, 78 anos, foi atropelada há alguns meses em Maringá. Ao descer do ônibus não aguardou a saída do veículo, caminhou pela frente do transporte e foi atropelada por um motociclista. “Passei por cirurgia no ombro para colocação de pinos mas graças a Deus estou viva para contar essa história”, disse.

A Semob quer atender aproximadamente 800 pessoas até maio levando informação para os idosos. As Unidades Básica de Saúde (UBS) organizam as palestras com os moradores da região de abrangência em espaços públicos. O objetivo do projeto é reduzir o número de vítimas da faixa etária. Em 2018, dos nove atropelamentos com mortes, cinco vítimas tinham mais de 60 anos e apenas em um caso o acidente se deu na faixa de pedestres.

Compartilhar por Google Plus

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário