Câmara aprova reajuste salarial dos servidores municipais


Em sessão extraordinária realizada na manhã desta segunda-feira (18), os vereadores aprovaram por 14 votos o projeto de lei que concede reposição salarial aos servidores públicos municipais ativos, inativos, pensionistas, empregados públicos, funções gratificadas, cargos comissionados e subsídios do Poder Executivo. Também foi aprovado por 14 votos a revisão geral anual dos subsídios e remunerações dos servidores do Poder Legislativo.

Para o vereador Sidnei Telles (PSD) e presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, é necessário se pensar numa reforma administrativa, embora considere o reajuste adequado às condições envolvendo a folha da prefeitura. “Chegamos a uma equação favorável que não impactará o Executivo”, disse.

Em sua fala, o vereador Onivaldo Barris (PHS) fez questão de lembrar da importância dos servidores para o pleno funcionamento da administração pública: “o servidor é o motor da prefeitura”, afirmou.

Estamos votando com tranquilidade. Mas nos preocupa o jogo político que está ocorrendo por trás disso, com uma antecipação de eleição dentro do sindicato. Devemos pensar agora no que é mais importante: o salário dos servidores”, considerou o vereador Mário Verri (PT).

O vereador Jean Marques (PV) lembrou do papel do legislativo, que analisa as despesas públicas, dando parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça, da qual é presidente. Ele considerou importante se pensar em alternativas diferencias para as categorias que ganham menos no Poder Executivo. “De repente no futuro a sugestão é pensar em novas regras para que possa se reajustar aquilo que está fora do mercado, para que as categorias que ganham menos possam ganhar mais.”

Na opinião do vereador Chico Caiana (PTB), é preciso sempre olhar para os mais humildes: “Sei que é difícil para o Executivo fazer, por causa do índice da folha, mas devemos urgentemente pensar numa melhor remuneração para algumas classes.”

CAMPANHA SALARIAL
A categoria dos servidores municipais aprovou, na última quinta-feira (14), durante a quarta assembleia ocorrida na Campanha Salarial 2019, a contraproposta do prefeito Ulisses Maia (PDT), de 4% de reajuste (3,94% de inflação pelo INPC mais 0,06% de ganho real) nos salários e avanços no vale-alimentação.

No vale houve avanço com a extensão do benefício durante a licença-maternidade. O reajuste foi de 10% sobre o valor líquido, que sobe de R$ 250 para R$ 275,07. Com a manutenção do desconto dos mesmos 62,50 por mês, a contrapartida caiu de 20% para 18,5%.

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário