Deputado ligado a Bolsonaro quer proibir pilula do dia seguinte



O deputado federal Márcio Labre (PSL-RJ) protocolou um projeto de lei na Câmara com a intenção de proibir “o comércio, a propaganda, a distribuição ou a doação” do que ele chama de pílula do dia seguinte, o dispositivo intrauterino (DIU) e o implante subcutâneo de liberação de progestógeno (Norpant) – na realidade, tratam-se de métodos contraceptivos.

Na justificativa do projeto e supostamente em nome de Deus, já que o estado é laico, o nome de Deus não deveria ser usado. O deputado carioca se autodeclarada o defensor das mulheres e ainda inventou que normas técnicas do Ministério da Saúde “orientam o aborto até o quinto mês de gestação”. Mais detalhe

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário