Saúde e Semusp intensificam prevenção de escorpiões no Jardim Itália



Equipes da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Serviços Públicos (Semusp) realizaram na manhã desta terça, 13, mutirão de abertura de bocas de lobo e sensibilização de moradores do Jardim Itália para a prevenção do escorpião. Neste ano foram registradas 906 reclamações (contabilizadas até setembro) de presença dos animais, dos quais 609 foram capturados. O bairro é um dos quatro com maior incidência.

Se pensarmos que cada animal pode gerar de 10 a 15 filhotes podemos ter uma ideia de como a ação é importante”, explica o diretor de Vigilância em Saúde, Eduardo Alcântara. A espécie Tityus serrulatus não tem machos, o que facilita a dispersão.

Alcântara ressalta que ao encontrar um escorpião a comunidade pode eliminá-lo de forma segura, caso contrário, deve entrar em contato pelos fones 156 ou 160 para a retirada do animal. “De qualquer forma é importante os moradores comunicarem o caso e disponibilizarem o animal para a prefeitura. O monitoramento das ocorrências poderá definir melhores estratégias”, complementa.

O agente fiscal da Saúde, Antonio Ricardo Ramires Gomes, lembra de ações simples que podem impedir o acesso dos animais, como “cobras-de-areia” pequenas barreiras físicas na soleira das portas e principalmente a vedação de ralos. “Encontramos escorpiões em um apartamento no 13º andar que provavelmente subiu pelo esgoto. A rede escura, úmida e com baratas (presa natural do escorpião) é ambiente ideal para proliferação desses animais”, afirma.

O secretário de Serviços Públicos, Vagner de Oliveira, ressalta que a ação com a Saúde é iniciada em um dos bairros com mais casos de escorpião. “Seguiremos para outros bairros com maior incidência”, detalha. O bairro com mais reclamações é o Jardim Alvorada seguido pela Zona 5 e Jardim Monte Rei.

A moradora Zuleide Feitosa, 78, aprovou a ação e lembrou que o vizinho encontrou o animal em sua própria residência. “A comunidade deve colaborar e fazer sua parte, limpando quintais e retirando entulhos”. Após a visita dos servidores, a aposentada Maria Ângela Maia também se comprometeu a comprar telas para impedir o acesso de escorpiões. “Ações simples que fazem a diferença”, completou.

A Secretaria de Saúde orienta que em caso de picada por escorpião, a comunidade deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou Hospital Universitário que possui o Centro de Controle de Intoxicações, referência no atendimento. Neste ano foram registrados 135 acidentes (contabilização até outubro).
Share on Google Plus

About Julio Cesar Take

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário