Aquisição de pistolas completa armamento da Guarda Municipal


A Prefeitura de Maringá apresentou nesta quarta, 14, as 50 pistolas calibre 380 que serão utilizadas pela Guarda Municipal. A aquisição das armas completa o armamento da corporação que conta já com 12 carabinas calibre 12 e dez revólveres calibre 38 (Veja a discriminação dos valores ao final do texto). Durante a solenidade, realizada em escola de segurança, também foram demonstradas em um estande de tiro o poder das armas de fogo.

O prefeito Ulisses Maia ressaltou o investimento e valorização da Guarda Municipal. “São mais de R$ 365 mil em recursos destinados à corporação que também contará em breve com uma sede própria em ponto estratégico, uma região com a presença de delinquentes. Vencemos várias etapas burocráticas e também enviaremos o estatuto da Guarda Municipal para a Câmara Municipal, tão logo seja finalizado o impacto financeiro. Acreditamos que será aprovado por unanimidade”, afirmou.

Maia também agradeceu a parceria com a Polícia Militar que disponibilizará instrutores e a escola de segurança que será um dos locais a receber uma das etapas de treinamento. “Parabenizamos o trabalho do coronel Padilha a frente da Secretaria de Segurança. Profissional de bom relacionamento com forças policiais e que articula ações integradas. Também agradecemos o vereador Jean Marques que ajuda a conduzir o processo do estatuto da Guarda”, lembrou.

O secretário de Segurança Pública, coronel Antônio Padilha, destacou que a Guarda armada é um dos compromissos de campanha da administração. “A comunidade não precisa se preocupar. Apenas serão armados os guardas municipais que passaram em um curso teórico e prático com mais de 800 horas, além de uma rigorosa avaliação psicológica”, frisou.

Padilha ainda lembrou que há previsão da aquisição de mais um lote de armas para 2019. “Os equipamentos podem ser apreendidos em inquéritos policiais e outros procedimentos, necessitar reparos e manutenções que nos obrigam a ter armas reservas”, concluiu.

O instrutor da Polícia Militar, sargento Barion, destacou a responsabilidade do guarda municipal na utilização do armamento. “Um projétil de pistola pode percorrer 500 a 600 metros. Já um de fuzil pode chegar a 5 quilômetros. A partir daí podemos imaginar o risco de um tiro perdido”, assinalou.

Trinta e cinco guardas municipais aprovados na formação em segurança pública na 2ª Esfaep (Escola de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praças) e em avaliação psicológica seguem para as aulas de tiro que começam no dia 26 com palestra inaugural sobre noções de balística (8 às 12 horas, na Acim). São 254 horas de treinamento com o armamento municipal a ser realizado em instituições de tiro em Maringá, Paranavaí e Presidente Castelo Branco.
Investimentos:

- 50 Pistolas cal. 380 Taurus TH Hammer
Valor unitário – R$ 3.955,98
Valor total – R$ 197.799,00

- 10 Revólveres cal. 38
Valor unitário – R$ 2.367,02
Valor total – R$ 23.670,20

- 14 Escopetas cal. 12 Boito
Valor unitário – R$ 3.915,34
Valor total – R$ 54.814,76

Munições

- Cal 39 – R$ 22.558,00 – 6000 unidades
- Cal 12 – R$ 27.558,00 – 6300 unidades
Valor total: R$ 49.878,00

Spark

- 100 Baterias
- 50 Coldres
- 15 Carregadores
Valor total: R$ 39.760,05
Share on Google Plus

About Julio Cesar Take

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário