Sistema de Georreferenciamento de Mandaguaçu é destaque na AMUSEP


Na última sexta-feira (26), o colaborador João Renato Antoniazzi, responsável pelo setor de Geoprocessamento, na gestão do município de Mandaguaçu, ministrou uma palestra da Universidade Estadual de Maringá (UEM) sobre o “Uso da Inteligência Geográfica na Gestão Pública”, utilizando exemplos que foram introduzidos no município de Mandaguaçu. No encontro, além dos alunos de graduação e pós-graduação, bem como o mestrado do Departamento de Geográfica, também estavam presentes representantes da AMUSEP (Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense) do Paranacidade, além de servidores de outros municípios. Durante a palestra, o coordenador Regional do Paranacidade de Maringá, José Maria de Paula Soares, destacou o sistema de Geoprocessamento implantado no município de Mandaguaçu, “O exemplo do município de Mandaguaçu deve ser seguido pelos demais municípios da região, pois está aplicando o sistema e com sucesso”, destacou Soares.

O Geoprocessamento permite realizar análises complexas, utilizando a Inteligência Geográfica em todos os departamentos do município, sobretudo o planejamento para os próximos anos. Em Mandaguaçu um dos exemplos desta evolução foi a instalação de um sistema de Georreferenciamento e Posicionamento Global (GPS) nos veículos da coleta de lixo do município, o que permitiu o Geoprocessamento otimizar as rotas dos caminhões coletores, aumentando a eficiência operacional e reduzindo custos. “Hoje temos a condição de determinar qual a localização de cada veículo em tempo real e se estão realizando os serviços de acordo com as rotas estabelecidas”, afirmou o Prefeito Professor Índio.

Além do auxílio aos coletores de lixo, a implantação do sistema contribui também para outras secretarias, por exemplo, o Departamento de Educação e Cultura que vem reduzindo custos de maneira considerável no transporte público escolher, além do aumento da eficiência operacional e no planejamento de rotas. Novas tecnologias serão implantadas para 2019, começando pelo Departamento de Saúde onde os Agentes de Epidemiologia e os Agentes de Saúde da Família deixarão os formulários impressos de lado e passarão a utilizar tablets, o que permitirá realizar todas as visitas de maneira georreferenciadas, fazendo uso do GPS do dispositivo móvel, permitindo aumentar a eficiência, bem como promover o histórico digital de visitas de cada imóvel e também obter informações precisas, além de permitir o mapeamento em tempo real de ocorrências.

Na área de Fiscalização, os fiscais já fazem uso dos tablets que permitem realizar as fiscalizações georreferenciadas diretamente na base cartográfica do município, aumentando a produtividade e a geração automática das notificações e das multas. O único trabalho manual neste processo é a postagem dos envelopes nos Correios. “Com a tecnologia, toda a população é beneficiada, o que dará uma qualidade de vida melhor para moradores e trabalhadores que circulam pelo município”, ressaltou Soares. A Prefeitura de Mandaguaçu é referência para muitas cidades, recentemente ganhou o prêmio do Projeto Inovador do Congresso Paranaense de Cidades Digitais, sobre o uso de inteligência geográfica na gestão.

Share on Google Plus

About Julio Cesar Take

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário