Doutor Camargo – Adalto Bernadino deve receber por contrato que o prefeito não quer honrar

domingo, 12 de agosto de 2018
Resultado de imagem para adalto bernadino
Adalto Bernadino, mostrando as vereadoras Fatima Nocchi
e a Cristiane Alves de Oliveira, a importância de renovar o
contrato com a empresa que ele representa.

O prefeito de Doutor Camargo, Edilin Xavier, vai ser obrigado a pagar com juros e correção monetária os trabalhos de empresa Duda Tur de propriedade de Adalto Bernadino, ironicamente, tio do prefeito, que sofreu retaliação por não ter hipotecado o apoio na eleição em que o sobrinho foi eleito. Mas quem acaba pagando por esse erro, é o povo que teve um aumento considerado de imposto, prejudicando áreas prioritárias que precisam de investimento, como a saúde, educação e dessa forma, a melhoria da qualidade de vida vai para o ralo.

Além do perseguir o tio, também perseguiu o médico Robson Ramos, prefeito de Ivatuba, que nas horas de folga dava plantão no hospital municipal. Por outro lado, o seu grupo teima em incomodar quem o denuncia e deixa claro a posição com relação ao seu governo, perseguindo com denúncias sem fundamentos na delegacia de polícia de Paiçandu.

Dessa forma, igual a um menino minado, vai prejudicando a população e sua administração ainda não decolou.

O caso de uma licitação viciada, onde a empresa Duda Tur, foi prejudicada, foi levado ao conhecimento do Ministério Público no ano passado e agora está próximo de um desfecho.

Em conversas com pessoas ligadas ao Ministério Público Estadual, a informação é de que o prefeito de Doutor Camargo, vai ter que arcar com os prejuízos e pagar a conta duas vezes, já que contratou uma empresa que não tinha ônibus à disposição, para transportar os trabalhadores de Doutor Camargo, para Maringá e Cianorte.

Com as provas encaminhadas, o promotor resolveu intermediar uma conversa para que o caso tivesse um desfecho antes de  oferecer denúncia ao judiciário onde o prefeito seria apontado por crime de improbidade administrativa e seria obrigado a arcar com os custos do processo e consequentemente com a perda do mandato; coisa que a própria câmara municipal já deveria ter aberto uma Comissão Parlamentar de Inquérito, para investigar o que estava acontecendo no setor e ter cassado o mandato do atual prefeito.

Da mesma forma, que o chefe do executivo não faz o que é certo, a câmara municipal de Doutor Camargo prevarica quando se omite em fiscalizar as ações de quem administra o município.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Copyright © 2016 todos os direitos reservados a Desenvolvido por Jonas Gonçalves.