Ação integrada orienta para guarda responsável de animais

Resultado de imagem para guarda de animal
As Secretarias de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, de Saúde e de Assistência Social e Cidadania organizam 'mutirão do bem' para orientar a população sobre a guarda responsável de animais. A ação será de 25 a 29 de junho (com exceção da quarta, 27, dia de jogo do Brasil na Copa Mundial), das 9 às 15 horas, na praça Reynaldo Guanaes Bitencourt Filho.

A intenção é que os bairros da região, entre a avenida Colombo e Morangueira, participem do evento, pois são os locais com maior número de protocolos por maus tratos de animais e pertubação sonora. Dos 707 protocolos registrados na Ouvidoria Municipal no primeiro quadrimestre deste ano, 247 denúncias se referem a região noroeste de Maringá, o que equivale 35% do total.

“O objetivo é solucionar esses problemas, tirar dúvidas da comunidade, auxiliar nos serviços de castração e a adoção e promover a educação ambiental para diminuir os maus tratos”, diz o secretário de Bem-Estar Animal, Ederlei Alkamim, mencionando que nos dias da ação estarão disponíveis vans de emergência animal e orientação ambiental.

Também terão servidores de Assistência Social para avaliar as famílias que têm grande quantidade de animais e apresentem contexto de vulnerabilidade social. Acadêmicos do curso de Veterinária farão esclarecimentos e orientações sobre o bem-estar dos bichos.

Fiscais da Sema percorrerão os bairros para fazer notificações e levantamentos. O mapeamento da região buscará o número de animais em situação de rua, os interessados em adoção e pessoas que são protetoras independentes de animais.

Ederlei Alkamim destaca a importância em levar a ação integrada para a comunidade e diz que a expectativa é atingir maior público. “Queremos ampliar a ação para os demais bairros e regiões de Maringá”, afirma.

Maus tratos
Ano passado foi sancionada a Lei Municipal de Maus Tratos, 10.467, de autoria do vereador Flávio Mantovani (lei em anexo). A lei prevê multa para quem abriga animais em locais inadequados, presos em corrente curta, sem alimentos, abandonados e sem assistência veterinária quando necessitados e tutelados.

Foram aplicadas 11 multas desde o início da lei, sendo 10 por motivo de abandono de animais e uma por local impróprio. A multa por abandono é R$ 2 mil e por local impróprio é R$ 500.

Share on Google Plus

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário