Confusão em rede social, judiciário será acionado

Ricardo Faria, vai entrar com uma representação
na justiça contra Tuca Maia, irmão do prefeito
 de Maringá.

O Facebook foi palco de uma discussão entre Ricardo Faria  e o irmão do prefeito de Maringá Tuca Maia, e em breve, o judiciário vai ser acionado para resolver a questão das acusações feitas pelo irmão do prefeito.

Ignorante ao extremos quando tenta atacar o seu opositor e diz que, “ Faria era comissionado dos Barros.”

Ao ser desmentido logo em seguida e para continuar atacando Ricardo Faria, “está batendo porque não pegou cargo.”

Na verdade, Ricardo Faria nunca trabalhou para a família Barros e nem exerceu qualquer função. Ele foi convocado por Ricardo Maia, ex-vereador, ex-deputado estadual e irmão do prefeito Ulisses Maia, para estar na trincheira para derrotar a família Barros que estava no poder a 12 anos, simplesmente por ser amigo de Ricardo Maia.

Ao ser convocado pelo ex-deputado, Faria estava morando em Santa Catarina, na cidade de Joinville e sua vida estava caminhando bem.

Como não consegue ficar longe de uma boa briga política, a vontade de ser útil esta no seu DNA é neto de uma liderança histórica em Mandaguaçu e deve ter herdado isso de seu avô, que chegou a ser vereador naquele município e presidente da Câmara Municipal e só não chegou a ser prefeito, porque faleceu antes.

Ricardo Faria, não pediu cargo e somente uma ajuda de custo para estar na trincheira contra uma família que tinha o comando de Maringá a doze anos.

A revolta de Faria, é que quem apoiou Ulisses Maia e que brigou pela sua candidatura, inclusive enfrentando segurança armado e que teve até revolver apontado para sua cabeça, foi abonado pelo prefeito e nem é atendido na prefeitura.  

Foi essa a situação que ele e mais um amigo enfrentou durante o segundo turno em Maringá.

“O prefeito marca, dia e hora, mas não atende. Não quero chá de banco, tenho mais o que fazer” – reclama.

Quando Tuca Maia acusa Ricardo Faria de estar exigindo cargo, comete o crime de calunia, Injuria e difamação e o caso, merece ser questionado no judiciário.

“Nunca desejei trabalhar na prefeitura como cargo comissionado e muito menos dividir meu espaço de trabalho com petista e gente ligado aos Barros.” – finaliza Ricardo Faria.

Vídeo que gerou toda a confusão e que foi silenciado através de um aplicativo no facebook.


Share on Google Plus

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário