Polícia prende 13 membros de seita religiosa que escravizava pessoas

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018
Organização criminosa estava sendo investigada desde 2011.

Polícia Federal prendeu 13 integrantes de uma seita religiosa suspeita de escravizar pessoas em Minas Gerais, Bahia e São Paulo.

organização conhecida como ‘Traduzindo o verbo: a verdade que marca’, que chegou a ser conhecida como ‘Comunidade Evangélica Jesus’, estava a sendo investigada desde 2011.
Nove pessoas ligadas à seita estão foragida, entre elas o líder do grupo, conhecido como Pastor Cícero.
Segundo as autoridades, a organização comprava casas e fazendas para onde levava os crentes e os obrigava a entregar todas as posses e a trabalhar sem receber nada. Convenciam as pessoas de que “o diabo estava chegando” e que, se trabalhassem para a comunidade, estariam salvas no dia do apocalipse.
Estima-se que a seita tenha cerca de seis mil seguidores, tendo muitos deles abandonado as famílias e começado uma nova vida dedicada totalmente à organização.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Copyright © 2016 todos os direitos reservados a Desenvolvido por Jonas Gonçalves.