A cada 16 horas, um ataque ofensivo ao pudor é registrado em ônibus

sábado, 2 de setembro de 2017
Um caso de "importunação ofensiva ao pudor", como o do homem acusado de ejacular na perna de uma passageira do BRT Transoeste, é registrado a cada 16 horas na capital do Rio de Janeiro. 

Um levantamento da Polícia Civil revela que, de janeiro até última quinta-feira (28), dia do referido ataque, foram registrados 332 delitos semelhantes apenas no estado.

Os números referem-se a ataques como o do ônibus e a qualquer importunação em local público, como prevê o artigo 61 da lei de contravenções penais. Apenas na capital, 103 contravenções penais idênticas foram denunciadas no período.
Em municípios do interior, incluindo Niterói e São Gonçalo, as delegacias registraram 114 casos. A Baixada Fluminense foi palco de 19 denúncias. A Polícia alerta, ainda, que o número é menor do que há dois anos. Em 2015, 422 ocorrências foram registradas. Em 2016, 409 "importunação ofensiva ao pudor".

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Copyright © 2016 todos os direitos reservados a Desenvolvido por Jonas Gonçalves.