Três das 13 vítimas do acidente na BR-277 não correm risco de morte

Acidente ocorrido na noite de ontem na BR-277.

Três pessoas que ficaram feridas no trágico acidente na BR-277, que envolveu 13 veículos neste domingo (3), estão internadas no Hospital Evangélico, em Curitiba, e não correm risco de morte. 
Duas pessoas ainda não identificadas chegaram ao local com queimaduras graves, mas já apresentam quadros estáveis, segundo o último boletim médico do hospital, divulgado na manhã desta segunda-feira (4). Um bebê, que teria sido jogado do carro pelos pais, também está na unidade e não apresenta risco de morte. O hospital não informou o sexo e idade das vítimas.
O Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, recebeu cinco vítimas. Quatro pessoas já tiveram alta e uma continua internada em estado grave, na UTI. O hospital também não informou sexo e idade das vítimas.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pelo menos 13 pessoas foram encaminhadas para os hospitais da região. No entanto, a corporação ainda não confirma com exatidão o número de vítimas.
Ao todo, 13 veículos se envolveram no acidente. Um caminhão-tanque carregado de combustível, que seguia no sentido Paranaguá, perdeu os freios e tombou no quilômetro 33 da BR-277, perto de Morretes, no Litoral do Paraná, por volta das 18h30. 
A carga explodiu e atingiu outros 12 carros. Segundo informações da PRF, três pessoas morreram no local.
O Corpo de Bombeiros informou que a rapidez no controle do incêndio foi determinante para evitar uma tragédia ainda maior. 
“Nós fomos acionados às 17h55 e às 18h já estávamos deslocando as equipes para o local. O principal risco, que era o tanque, estava controlado às 19h”, detalha a tenente Virgínia Turra.
 Segundo a tenente, ainda é cedo para determinar as causas do acidente. “O que nós podemos afirmar é que o caminhão invadiu a pista contrária, o motivo nós não sabemos, só a perícia vai confirmar”.
Segundo a PRF, as pistas da BR-277 foram liberadas por volta das 0h20 desta segunda e estavam totalmente liberadas desde 1h. Por volta das 7h30, o trânsito no local já fluía normalmente, mas havia um forte cheiro de queimado. 
O tanque do caminhão está no acostamento devidamente sinalizado e deve ser retirado nesta segunda, ainda durante o dia.

Laudo e prisão

Segundo a Polícia Civil, que investiga as causas do acidente, o caminhão transportava cerca de 40 mil litros de etanol. 
“O primeiro problema que a gente procura é o sistema de freio, mas foi tudo carbonizado e isso compromete a investigação. O tacógrafo também foi incinerado, vamos ter que analisar as imagens para saber a velocidade, mas parece ser um caso clássico: fim de serra, teve um arrasto de 400 metros, freios superaquecidos e acontece esse tipo de coisa”, relata o perito Lawrence Cordeiro. 
O laudo deve ficar pronto em até um mês. O motorista do caminhão está detido na Delegacia de Morretes.
Share on Google Plus

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.