Relator diz que parecer sobre Cunha dificilmente será votado pela CCJ nesta terça-feira

Ronaldo Fonseca defendeu o cancelamento do recesso parlamentar para
que o assunto relativo a Cunha seja resolvido logo pela Câmara dos Deputados.
O deputado Ronaldo Fonseca (Pros-DF) afirmou, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (11), que dificilmente a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) conseguirá votar nesta terça-feira (12), como estava previsto inicialmente, o seu parecer relativo ao deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
De acordo com Ronaldo Fonseca, a votação deverá ser inviabilizada pelo fato de a Casa estar com as atenções voltadas à eleição do novo presidente da Câmara, marcada para a quarta-feira (13). Além disso, segundo o relator, o grande número de deputados inscritos para falar na CCJ sobre o parecer também será um empecilho à votação.
Cunha recorreu à CCJ contra a decisão, do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, de recomendar a perda do seu mandato por ter supostamente mentido ao afirmar em maio de 2015, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que não tinha contas no exterior.

Veja os principais pontos da entrevista de Ronaldo Fonseca aos jornalistas que cobrem as atividades da Câmara dos Deputados:
Por que o senhor acha que o seu parecer não será votado amanhã na CCJ?
Infelizmente, este assunto é de muito interesse e os deputados querem falar. Há mais de 30 inscritos, fora outros que ainda podem se inscrever na hora. Membros da CCJ têm 15 minutos para falar, e não membros têm 10 minutos. Fora os líderes, que com certeza querem falar. Então, acho difícil, infelizmente, discutir esse assunto e ir para o voto amanhã mesmo.
Não seria o caso de cancelar o recesso?
Espero que o recesso seja cancelado para resolvermos esse assunto. Estou pedindo isso. A questão da Presidência da Casa está embolando o jogo, mas esse assunto da CCJ deveria ter prioridade, pois o Brasil tem pressa de resolver.
E não poderia ser marcada a votação na CCJ para a quarta-feira?
Sim, acredito que poderia ser convocada para a quarta-feira, mas vocês conhecem o jogo político na Câmara. Infelizmente, o jogo político pode atrapalhar um assunto de tanto interesse do Brasil.
E sobre a votação em Plenário, há alguma perspectiva?
Se o meu relatório for vencido na CCJ, a votação em Plenário terá que ser marcada pelo presidente da Casa, mas ainda não sabemos quem será o presidente.
Se o relatório for para o Plenário nesta semana, o resultado não poderá ser diferente?
Esse assunto na Câmara já está decidido. Os deputados já sabem o que querem e um dia a mais ou a menos não vai mudar o placar.
Da Redação/João Pitella Junior

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'
Share on Google Plus

About Julio Take

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.