CCJ vota novo parecer contrário a Cunha e encerra recursos

O deputado Max Filho (PSDB-ES) foi escolhido como novo relator dos recursos do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e proferiu um parecer em que rejeitou todos os argumentos contra o prosseguimento do processo de cassação de Cunha para o Plenário. Só resta essa etapa para o processo em que Cunha pode ser cassado ou absolvido. A votação deste parecer referenda a decisão anterior.
Max Filho foi escolhido com o apoio de 35 deputados contrários ao antigo parecer, do deputado Ronaldo Fonseca (Pros-DF), que acatava um argumento da defesa, o de que a votação nominal do Conselho não poderia ter sido feita por bloco parlamentar. "O Conselho realizou votação por requerimento de seus membros, de forma que não foi contestada por nenhum de seus membros ou pela defesa, de forma que foi legítima", disse o deputado.
A escolha não foi fácil, porque havia muitos impedimentos para que um deputado fosse relator do caso. Não poderia ser nenhum deputado do bloco de Cunha no inicio da legislatura (PMDB, PP, PTB, DEM, PRB, SD, PSC, PHS, PTN, PMN, PRP, PSDC, PEN e PRTB), nem dos partidos que apresentaram representação contra ele (PT, Psol e Rede), e nem os deputados do Rio de Janeiro. Max Filho cumpre todas as exigências.
A reunião continua no plenáio 1.
Reportagem - Marcello Larcher
Edição - Marcia Becker

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'
Share on Google Plus

About Julio Take

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.