CAE fará sabatina de indicado para o Banco Central na terça-feira

Ilan Goldfajn tem doutorado em economia pelo Massachusetts Institute of Technology (EUA) e lecionou economia nos EUA e na PUC-RJ

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) realizará na terça-feira (7), às 10h, a sabatina do economista Ilan Goldfajn, indicado para a presidência do Banco Central (BC). A votação no Plenário do Senado poderá ocorrer no mesmo dia, à tarde. Em 31 de maio, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) leu relatório favorável à mensagem da Presidência da República, e a presidente da CAE, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), concedeu vista coletiva.
A marcação da data da sabatina foi precedida de polêmica, porque os aliados do governo pretendiam realizá-la na semana passada, a fim de viabilizar a participação do novo presidente do BC na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) marcada para 7 e 8 de junho. Lira argumentou que o atual presidente da instituição, Alexandre Tombini, informou por meio de sua assessoria que não gostaria de coordenar a reunião do comitê encarregado de definir a taxa básica de juros, a Selic.
A presidente da CAE disse, na ocasião, concordar com a possibilidade de se realizar a sabatina na semana passada, se houvesse acordo nesse sentido, na comissão. Mas o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) argumentou a necessidade de se investigar melhor um possível conflito de interesse, já que Ilan Goldfajn foi economista-chefe do Itaú Unibanco e acionista do maior banco privado brasileiro desde agosto de 2010.
Lindbergh chegou a apresentar requerimento para que a Comissão de Ética Pública da Presidência da República se pronunciasse sobre esse possível conflito de interesse. Retirou-o depois que Raimundo Lira anunciou ter recebido ligação de Ilan Goldfajn informando já ter vendido as ações no Itaú Unibanco.
Entretanto, Lindbergh e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) não concordaram com a quebra do interstício de cinco dias entre a leitura do relatório e a sabatina, sob o argumento de que a dispensa violaria o Regimento Interno do Senado. O assunto foi levado ao presidente do Senado, Renan Calheiros, que, numa interpretação do Regimento, decidiu pela contagem do prazo de cinco dias a partir da leitura da mensagem de indicação no Plenário - no caso de Goldfajn, ocorrida em 23 de maio.
Entretanto, não foi marcada uma nova reunião da CAE para decidir o assunto. Esta deverá ser a segunda sabatina de Goldfajn na comissão, que aprovou seu nome para o cargo de diretor de Política Econômica do Banco Central entre 2000 e 2003.
Nascido em Israel, em 1966, Goldfajn tem doutorado em economia pelo Massachusetts Institute of Technology (EUA). Lecionou economia na Universidade Brandeis, no estado norte-americano de Massachusetts, e na PUC do Rio de Janeiro. Trabalhou no Fundo Monetário Internacional, onde realizou estudos sobre políticas econômicas dos países em desenvolvimento.
Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
Compartilhar por Google Plus

About Agência de Noticia News

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.